Fisiculturista que ‘bombava’ no Instagram é presa por tráfico de drogas

Uma fisiculturista foi presa na operação realizada pelas polícias Civil e Militar em conjunto com o Ministério Público do Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. A ação é contra o tráfico de drogas.

Ao todo, as equipes buscam cumprir 47 mandados de prisão, e 47 mandados de busca e apreensão e de prisão. Dezenove mandados já foram cumpridos.

A fisiculturista Iara Silva foi presa no bairro Cachambi, na Zona Norte do Rio. Segundo a Polícia Civil, ela tinha envolvimento com o chefe do tráfico em Itaperuna e se tornou fornecedora de drogas da região.

Ainda de acordo com a polícia, ela financiava a categoria de fisiculturismo com o dinheiro do tráfico de drogas.

A operação Gólgota 2 atua em cerca de seis pontos da cidade do Noroeste. Cães farejadores também participam. A ação é uma continuação das investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do MPRJ que também levaram à prisão de 11 pessoas em 2014 na Operação Gólgota.

Investigações apontam ‘estrutura empresarial’

De acordo com a denúncia feita pela Promotoria de Investigação Penal de Itaperuna em 2014, a quadrilha, ao longo do tempo, construiu “uma verdadeira estrutura empresarial, tendo como foco a divisão, ainda que flexível, de tarefas, em que cada membro desempenhava uma função essencial para o sucesso da empreitada”.


Após roubo de táxi em Itapetinga, um homem é preso e outro morto em confronto com a polícia

Por volta de 01h da madrugada deste sábado (1º), uma equipe  do TOR (Tático Operacional Rodoviário )  recebeu do plantão da unidade a seguinte informação: que cerca de quatro indivíduos armados, à bordo de um veículo HB 20 de cor bege, haviam roubado um táxi modelo pálio de cor vermelha na cidade de Itapetinga. Passaram pela cidade de Itambé, abasteceram os carros em um posto da cidade e sem pagar o abastecimento, evadiram-se na sequência sentido Vitória da conquista.

Diante dessas informações, a equipe deslocou-se até a BA -263 com objetivo  de interceptar os suspeitos. Durante a ocorrência,  os policiais foram informados que dois veículos com características semelhantes às dos veículos envolvidos haviam passado pelo posto, em direção à Vitória da Conquista em alta velocidade. Na altura do km 92 da BA-263, a equipe de policiais  avistou os dois carros sendo acompanhados por uma viatura da Polícia Militar ( 77 CIPM). Ao avistarem os policiais  do Tor, os indivíduos a bordo do HB abriram fogo contra os agentes.

Em seguida, outros indivíduos no veículo palio também passaram pela viatura atirando.

Ambos os veículos continuaram em fuga com o devido acompanhamento da polícia,  quando na avenida Juracy Magalhães, o motorista do HB 20 invadiu a contramão e chocou o veículo contra um muro, sendo dessa forma cercado pelos policiais.

Os elementos do palio conseguiram fugir sentido centro da cidade, sendo capturado horas mais tarde por policiais da 78 Cipm. No HB 20, estava apenas um indivíduo, que se encontrava alvejado, sendo prestado o devido socorro pela guarnição da 77, o qual não resistiu aos ferimentos veio a óbito no hospital de base.Um dos elementos foi identificado como Félix Medeiros Mendes Neto, de 19 anos,(foto) natual de Ilhéus.

O indivíduo que veio à óbito não pôde ser identificado, pois não portava documentos pessoais. (Blogdoleo)


Investigador da Polícia Civil, “Xuxa” é morto por mulher em Camaçari

O policial civil Roberto Neves, conhecido como Xuxa, foi morto na noite desta sexta-feira (30), em Camaçari, região metropolitana de Salvador. Segundo informações confirmadas pela 26ª delegacia da cidade, a principal suspeita é uma mulher com a qual ele mantinha um relacionamento. Ela teria esfaqueado ele dentro do carro, após uma briga do casal. Ainda não há informações sobre o motivo da briga e se a namorada da vítima já foi presa. A arma do policial foi encontrada no veículo. (Bocão News)


Bahia: Operação prende 8 acusados de agressões contra mulheres

Uma operação nesta sexta-feira (30) prendeu oito acusados de agressão contra mulheres em Juazeiro, no Sertão do São Francisco. Os acusados tinham descumprido medidas protetivas em caso de violência doméstica. A Operação Dandara foi deflagrada pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e outras unidades da 17ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin).

Tiveram mandado de prisão preventiva: Marcelo Gonçalves Vieira, Paulo Rodrigo dos Santos Souza, Paulo Lima de Almeida, Francivaldo da Conceição Araujo, Everton da Paixão Vitoria, José Genivaldo de Souza Nascimento, José Antonio Pereira Silva e José Alves da Mota Sobrinho. Segundo a coordenadora da 17ª Coorpin/Juazeiro, delegada Lígia Nunes, a operação ocorre na semana de mobilizações pelo Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, ocorrido no último dia 25 de novembro.

“Trouxemos Dandara como símbolo desta ação. Ela foi esposa de Zumbi dos Palmares e uma das lideranças femininas negras, que lutou contra o sistema escravocrata do século XVII”, explicou. Participaram das ações policiais da 17ª Coorpin, Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), 1ª Delegacia Territorial (DT), Delegacia de Homicídios (DH), de Juazeiro, e a DT/Uauá. Os presos serão apresentados em audiência de custódia.