Investigador da Polícia Civil, “Xuxa” é morto por mulher em Camaçari

O policial civil Roberto Neves, conhecido como Xuxa, foi morto na noite desta sexta-feira (30), em Camaçari, região metropolitana de Salvador. Segundo informações confirmadas pela 26ª delegacia da cidade, a principal suspeita é uma mulher com a qual ele mantinha um relacionamento. Ela teria esfaqueado ele dentro do carro, após uma briga do casal. Ainda … Leia Mais


Bahia: Operação prende 8 acusados de agressões contra mulheres

Uma operação nesta sexta-feira (30) prendeu oito acusados de agressão contra mulheres em Juazeiro, no Sertão do São Francisco. Os acusados tinham descumprido medidas protetivas em caso de violência doméstica. A Operação Dandara foi deflagrada pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e outras unidades da 17ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin). … Leia Mais



Em Itapetinga, acidente com vítimas é registrado na BA-263

Dois homens ficaram feridos durante um acidente de trânsito no começo da noite desta terça-feira (27) na rodovia BA-263, trecho que liga os municípios de Itapetinga e Itambé.

As informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) dão conta que no momento do acidente o veículo Toyota Hilux tinha como condutor Marcos Antônio Rodrigues. O passageiro foi identificado como Adson Pedro Lopes Barros.

A ocorrência de trânsito aconteceu quando o motorista perdeu o controle da direção do veículo em uma curva próximo a fazenda Mata Escura. O carro saiu da pista, capotou várias vezes e caiu em uma ribanceira, cerca de 30 metros da rodovia. Eles viajavam em direção a Itapetinga.

Com ferimentos em várias partes do corpo e reclamando de dores, o motorista e o passageiro foram socorridos por motoristas que passavam pelo local e encaminhados para o Hospital Cristo Redentor.

Chovia no momento do acidente.

Veja também 

Itapetinga: juiz manda prender homem que matou mulher no bairro Primavera; entenda o caso


Homem é preso por tentativa de feminicídio em Itapetinga

Está preso na carceragem da delegacia de Itapetinga desde à tarde da última sexta-feira (23), Danilo Souza Alves, acusado de tentativa de feminicídio.

A prisão dele aconteceu nas proximidades do Parque Poliesportivo da Lagoa e foi realizada por uma equipe da Polícia Militar que realizava ronda de rotina na localidade.

Segundo a polícia, a prisão preventiva contra Danilo é com relação à uma tentativa de feminicídio que aconteceu no bairro Quintas do Sul, no começo de 2018, contra o próprio companheiro dele. O réu desferiu uma machadada na cabeça da vítima e esta não teria sido a única ocorrência de violência doméstica envolvendo o denunciado.

Ele permanece preso na delegacia de Itapetinga, à disposição da Justiça.


Dois acidentes com vítimas são registrados em Itapetinga

Dois acidentes de trânsito com vítimas foram registrados na noite deste sábado (24) em Itapetinga. O primeiro caso aconteceu por volta das 18h30, na avenida Flamengo, no bairro Otávio Camões, quando um táxi e uma motocicleta se colidiram frontalmente.

Conforme as informações colhidas pelo Itapetinga Repórter, no momento do acidente, o carro era conduzido por Djalma Vieira dos Santos e a motocicleta pilotada por Ana Cristina Purcino Santos. Ela fraturou o punho direito e o fêmur, além de outros ferimentos pelo corpo. Ele não se feriu.

A mulher foi socorrida e levada para o hospital Cristo Redentor pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Não há informações sobre as causas do acidente. Os veículos ficaram danificados.

Outro caso

A segunda ocorrência de trânsito aconteceu horas depois na travessa Curitiba, no bairro Nova Itapetinga. Um caminhão, conhecido como o “Trenzinho da Alegria” atropelou um dos próprios funcionários, fantasiado de “onça pintada”. O rapaz foi socorrido e levado para o hospital pelo Samu com ferimentos em várias partes do corpo. Não há outras informações do caso.


Itapetinga: juiz manda prender homem que matou mulher no bairro Primavera; entenda o caso

Com exclusividade, o jornalismo do Itapetinga Repórter resgata uma história trágica que aconteceu em 19 de setembro de 1999, por volta das 23 horas, na Feirinha do bairro Primavera.

Uma mulher, identificada como Geni Maria de Jesus Sampaio, morreu no hospital Cristo Redentor após levar um tiro durante uma briga entre dois homens. Ela não tinha nada a ver com a confusão, simplesmente estava passando pelo local, quando foi baleada.

Na época, testemunhas relataram que no momento dos tiros era grande a movimentação de pessoas na rua, até mesmo por causa do templo religioso, existente no trecho onde aconteceu o fato.

Briga, facão, tiros, morte e prisão

A história começa dentro de um bar, próximo a 2ª Igreja Batista, no bairro Nova Itapetinga, na mesma noite da tragédia. O momento era de alegria entre amigos e conhecidos, no entanto, entre uma bebida e outra acabou acontecendo uma discussão, envolvendo dois homens.

A situação ficou mais complicada quando um 3º homem entrou na briga e acabou discutindo com um dos dois homens, que já estavam brigando. A discussão foi com um comerciante conhecido como “O Açougueiro”.

Facão

Minutos depois, a briga que começou no bairro Nova Itapetinga, continuou no bairro Primavera. As informações apuradas pelo Itapetingarepórter.tv dão conta que o açougueiro se armou com um facão e saiu pelas ruas do bairro procurando o homem com quem ele havia discutido minutos antes. Os dois se encontraram e o açougueiro desferiu um golpe de facão contra o seu desafeto. Em seguida, a vítima entrou em sua residência para se proteger do agressor e estancar o sangramento.

Tiros e morte

Ainda conforme as investigações, o autor do tiro que matou dona Geni aparece novamente na história. Ele se chama Gersival da Silva, mais conhecido como “Beto Cigano”.

Empunhando um revólver calibre 38, o homem surge no meio da rua realizando diversos tiros. Ele tentou acertar o açougueiro que conseguiu fugir, sem ser atingido. Geni Maria de Jesus Sampaio não teve a mesma sorte. Baleada, ela foi socorrida e levada para o hospital, mas não resistiu ao ferimento.

Outra informação que chama atenção nessa trágica história da vida real é o fato de durante a perseguição “Beto Cigano” virasse-se em direção contrária de onde estava o seu rival (o açougueiro) e atirar. As investigações apontaram que foi justamente esse tiro que atingiu dona Geni.

Prisão

A prescrição máxima para o crime de homicídio é de 20 anos. No caso em questão, a Justiça Criminal de Itapetinga, através do juiz da 1ª Vara Crime, Egildo Lima Lopes, pediu a prisão preventiva de Gersival da Silva.

“Beto Cigano”, como é conhecido, foi preso no bairro Vila Rosa, na última quinta-feira (22), por investigadores da delegacia de Itapetinga. Ele segue preso, à disposição da Justiça.

Esse, será mais um caso de crime contra a vida que será submetido ao Tribunal do Júri, em 2019.