Conquista: Homem quase é linchado ao ser flagrado fazendo sexo com uma égua

Valdir de Oliveira Gomes, de 51 anos, escapou de ser linchado na noite dessa quarta-feira, 20, após supostamente ter sido flagrado mantendo relações sexuais com uma égua. O fato ocorreu no bairro Jardim Copacabana 2, próximo ao Anel Rodoviário, em Vitória da Conquista. De acordo com a polícia, o suspeito surpreendido por populares que passavam … Leia Mais


14 toneladas de carne: matadouro clandestino é localizado em Itapetinga

Cerca de 14 toneladas de carne bovina foram apreendidas, na manhã desta quinta-feira (21), em um matadouro clandestino, na zona rural do município de Itapetinga, na região Sudoeste da Bahia. A operação foi realizada por fiscais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) com apoio da Polícia Civil de Itapetinga. Conforme informações colhidas … Leia Mais



Denúncias contra Geddel, Rocha Loures e Cunha não serão julgadas por Moro

O juiz federal Sérgio Moro não será mais responsável pelas denúncias a políticos do PMDB como o deputado cassado Eduardo Cunha, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-assessor especial da Presidência, Rodrigo Rocha Loures, que não obtiveram foro privilegiado e foram acusados de organização criminosa juntamente com o presidente Michel Temer. A situação ficou … Leia Mais


Ex- prefeito é preso durante audiência

O ex-prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado (PT) deixou o fórum da cidade e foi conduzido por policiais ao Complexo Penitenciário Lemos de Brito, em Salvador. Ele deixou o local por volta das 14h30 desta terça-feira (19).

De acordo com fontes do BNews, o ex-prefeito recebeu ordem de prisão durante audiência no fórum, já marcada há um mês. Durante o depoimento o juiz apresentou a ordem de prisão preventiva que estava sob segredo de Justiça.

A audiência desta terça-feira (19) não se referia aos novos fatos apresentados pela Polícia Federal na sexta fase da Operação Adsumus ontem.

O petista saiu escoltado sob gritos de protesto da população e fogos de artifício.


Após denúncia, Polícia Civil apreende 50 buchas de maconha, em Itapetinga

Um jovem de 22 anos foi preso, no fim da manhã desta terça-feira (19), sob acusação de tráfico de drogas, no Residencial José Ivo, em Itapetinga.

A Polícia Civil chegou até o acusado depois de denúncia anônima. As informações davam conta de que um homem, foragido do presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, estaria escondido na localidade.

Na ação, os agentes localizaram o acusado dentro de casa e encontraram cinquenta buchas de maconha, escondidas no armário da cozinha.

Durante toda ocorrência, o jovem tentou enganar os policiais, usando nome falso, mas acabou sendo identificado oficialmente. Trata-se de Rubenildo Santos de Souza, com passagem na delegacia de Itapetinga. No dia 15 de dezembro de 2015, no município de Caatiba, ele foi preso juntamente com outros dois jovens, após roubar um carro de passeio, no povoado de Geribá, município de Planalto. Os revólveres usados no assalto também foram apreendidos. Para visualizar a matéria clique aqui.

A informação de que Rubenildo seria foragido da Justiça não foi comprovada.

O rapaz nega ser o proprietário da maconha apreendida, mas acabou autuado em flagrante por tráfico de drogas. Agora, ele segue preso na delegacia da cidade, á disposição da justiça.

Utilidade pública/Polícia Civil de Itapetinga

Bahia: Marido que matou a esposa grávida participou do velório e ficou ‘comovido

O marido de Daiane Reis Mota, jovem grávida de oito meses encontrada morta no domingo (17), na cidade de Serrinha, a cerca de 170 km de Salvador, participou do velório da companheira antes de confessar ter cometido o crime por ciúmes, depois de ter encontrado mensagens no aplicativo WhatsApp do celular da vítima.

A informação foi divulgada por um tio da mulher, que estava com parto marcado para esta segunda-feira (18).

“Ele passou a noite toda do sábado à procura [da mulher] junto com a gente, tentando localizá-la. E ontem, no domingo, ele participou do velório lá com a gente, se demonstrando muito comovido com o acontecido”, disse o tio de Daiane, Antônio José Mota.

Adílson Prado Lima Júnior, de 25 anos, marido de Daiane, foi preso no fim da tarde de domingo (17). Segundo a polícia, ele matou a mulher com um tiro na nuca, na tarde de sábado (16), depois de ter chamado Daiane para comprar um terreno. Inicialmente, ele denunciou à polícia que ela estava desaparecida e ainda ajudou nas buscas, mas depois acabou confessando o crime.

A polícia disse ter desconfiado da história contada pelo suspeito porque ele acabou caindo em contradições durante o depoimento.

Os parentes da jovem morta ficaram inconformados com o caso. “A família estava com expectativa para que hoje tivéssemos mais um membro na família, mas foi exatamente o contrário que aconteceu”, disse Peterson Macedo, primo da vítima.

sepultamento da jovem ocorreu sob forte comoção, reunindo familiares e amigos, no Cemitério Jardim das Acácias, do bairro Cidade Nova, na manhã desta segunda.

Ciúmes

Adilson confessou que cometeu o crime por ciúmes depois de ter encontrado mensagens no aplicativo WhatsApp do celular da vítima, de acordo com a Polícia Civil. O conteúdo das mensagens não foi informado. O bebê que ela esperava não sobreviveu.

“Ele diz que levou ela para lá, dizendo ia comprar um terreno, e ela foi andando na frente dele. Ele atirou nela e depois quis se matar, mas não conseguiu”, diz o delegado Hildebrando Silva, coordenador de polícia da região em exercício. Ele foi indiciado pelo crime de feminicídio.

O corpo de Daiane, de 25 anos, foi encontrado por volta de 8h30 de domingo, em um matagal na localidade de Barra do Vento, na cidade de Serrinha, por ciclistas que faziam trilhas e chamaram a polícia.

Após ser preso, o marido disse à polícia que voltou para casa depois do crime. Durante a noite, ele disse à família da jovem que ela havia desaparecido após ficar em uma loja para fazer compras. A polícia desconfiou da versão e constatou por câmeras de segurança que os dois haviam saído de casa juntos, no carro do irmão de Daiane.

Adilson também afirmou que escondeu o celular da vítima para dificultar a identificação do corpo. De acordo com o delegado Paulo José se Oliveira, da Coorpin/Serrinha, a carteira e o celular da vítima foram encontrados sobre um armário na casa do casal.

Adílson alegou ter dispensado a arma utilizada no crime num matagal. Autuado em flagrante por feminicídio, ele ficará custodiado na carceragem da Coorpin/Serrinha, à disposição da Justiça.

Fonte: G1


Menina de 9 anos tem cabelo crespo cortado à força por tias e primas

Uma menina de nove anos foi obrigada a cortar o cabelo por duas tias e duas primas, que disseram que ele era “podre”. O caso aconteceu em Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo. Os pais flagraram o acontecimento quando foram buscar a filha na casa da avó. As parentes foram denunciadas pela garota e sua família pela agressão.

“Estavam duas irmãs minhas, uma sobrinha e a mulher do meu sobrinho pegando o cabelo e repicando. Falando que era podre, que ia apodrecer. Ela sentia dor, porque estavam puxando. Uma estava com a tesoura e as outras puxando com pentes-finos”, contou a mãe ao site G1.

A garota afirmou à Polícia que as tias e primas riam enquanto criticavam a mãe dela e não perguntaram se poderiam cortar o seu cabelo. “Falaram que a minha mãe não cuidava do cabelo e que era podre. Eu fiquei muito triste, mas fiquei quietinha”, completou a menina.

Desde que teve o seu cabelo cortado, a criança não deixa ninguém passar a mão na sua cabeça, pois afirma que está dolorida. A mãe explica que a filha estava confusa sobe o ocorrido. “Ela fala, ‘mãe, por que elas fizeram isso comigo? Eu não fiz nada para elas’. Eu disse que também não sei o porquê”, contou a mãe.

 

A Polícia registrou o caso como lesão corporal e injúria racial e a menina deve ser submetida a exame de corpo delito.


Policias de Conquista superam expectativas e produzem mais que em 2016

O intenso trabalho das policias Militar e Civil de Vitória da Conquista tem se refletido em números positivos. Antes de fechar 2017, os índices apontam para uma produção muitos superior ao registrado no ano anterior.

Os dados computados de janeiro a outubro desse ano demonstram que houve aumento das prisões em flagrante delito. Em 2017 foram 524 prisões, sendo que em 2016 os registros foram de 393. Ou seja, um aumento de 33 % dos flagrantes. Dos suspeitos flagranteados, 56 % permaneceram presos após a audiência de custódia, informou a Polícia Civil.

A redução dos homicídios também é significativa. Em 2016, mais de 200 pessoas foram assassinadas. Esse ano os números se aproximam dos 150.

Segundo dados fornecidos pela PC, o número de mandados de prisão cumpridos mais que quadruplicou; saltou de 26 para 112, nesse ano.

A PC também aumentou a produtividade de inquéritos. O levantamento parcial indica que já são 1825 inquéritos concluídos, aproximadamente 600 a mais que no ano anterior.

De acordo com a PC, a produção será bem maior quando fechados os números absolutos de 2017. (blitzconquista)