Em protesto à reforma administrativa, policiais civis paralisam atividades nesta terça


Em protesto à reforma administrativa, policiais civis paralisarão as atividades na tarde desta terça-feira, 11, para acompanhar a votação. Os servidores da segurança pública baiana irão às ruas com faixas, cartazes e apitos, em direção à Assembleia Legislativa (Alba), a partir das 13h, localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Estará em votação o aumento da alíquota previdenciária de 12% para 14%, a extinção dos 590 cargos das Coordenações de plantão da Polícia Civil e a diminuição do custeio que o estado tem com o Planserv de 4% para 2%.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc), Eustácio Lopes, afirmou que a reforma vai impactar diretamente na vida dos servidores públicos que já estão há três anos sem reajuste. Como exemplo, Lopes menciona a dificuldade de atendimento do Planserv após a implementação do sistema de cotas.

“Se o Planserv já estava precário, o servidor já tinha dificuldades em agendar os exames e os procedimentos cirúrgicos, devido às cotas que foram estabelecidas. Com essa diminuição do investimento no Planserv, o servidor vai para padecer. É necessária a participação de todos nós porque vamos sofrer um grande prejuízo”, frisa o dirigente sindical. (ATARDE)