Itapetinga: funcionária de escola de cursos profissionalizantes some e dono descobre desfalque de 6 mil


Foto: ilustrativa

Uma jovem foi denunciada no Complexo Policial de Itapetinga, no interior da Bahia, nesta terça-feira (16), pelo próprio patrão. Ela trabalhava no setor de vendas e financeiro em uma escola de cursos profissionalizantes na cidade, no entanto, desapareceu com aproximadamente 6 mil reais da empresa.

Tudo começou quando a mulher parou de enviar as planilhas com os valores do mês de março. Essas informações teriam que ser enviadas frequentemente para o proprietário da escola. Além do dinheiro, sumiu também os boletos das mensalidades e outros documentos.

Ainda conforme as informações apuradas pelo Itapetinga Repórter, o único contato que a empresa teve com a jovem foi através do celular. Na oportunidade, ela teria dito que não tinha nada a ver com o que estava acontecendo e depois ia procurar a empresa para acertar as contas.

O caso foi registrado, a princípio, como apropriação indébita, crime previsto no artigo 168 do Código Penal Brasileiro que consiste no apoderamento de coisa alheia, sem o consentimento do proprietário; pena de um a quatro anos, e multa.

Um caso parecido aconteceu em fevereiro deste ano, quando uma funcionária de uma lotérica da cidade foi denunciada na polícia por causa do sumiço de 54 mil (clique aqui). Não há informações se o inquérito policial do caso já foi concluído.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal, clicando aqui!

O Itapetinga Repórter no Instagran, clique aqui.