Itapetinga: Pastor é denunciado na polícia, acusado de apropriação indébita


Foto: Ilustrativa/Reprodução/Web

O pastor de uma igreja evangélica, na cidade de Itapetinga, pode responder pelo crime de apropriação indébita, previsto no artigo 168 do Código Penal Brasileiro.

Na última quarta-feira (15) uma mulher procurou a delegacia de polícia do município e denunciou o religioso.

Ela disse que na noite de sábado (10) foi convidada por uma amiga a visitar uma igreja evangélica, no Bairro Clerolândia, e que durante o culto o pastor pediu o anel e a pulseira de prata dela. O pastor informou que o objetivo era ungir os objetos pessoais da visitante.

Ainda conforme a denunciante, após o término do culto, ela procurou o pastor, mas ele não quis devolver os objetos, alegando que o anel e pulseira só iriam trazer coisas negativas para a vida dela.

O religioso será intimado pela polícia e terá que comparecer no Complexo Policial nos próximos dias. Se a denúncia for devidamente comprovada, ele será indiciado por apropriação indébita, que consiste no apoderamento de coisa alheia móvel, sem o consentimento do proprietário. Pena – reclusão, de um a quatro anos e multa.

O Itapetinga Repórter ainda não localizou o denunciado para ouvir a versão dele a respeito do caso, que deverá ser encaminhado para o fórum do município.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no  canal, clicando aqui! Lá no  Youtube é só clicar no botão vermelho inscrever-se.