Itambé: Policial que matou jovem é condenado a 19 anos de prisão e perde a farda militar


Após 17 horas de julgamento, às 2h45 da madrugada desta terça-feira (13) a Juíza de Direito Adriana Karla Diniz Gomes da Costa, presidente da 2ª sessão da 1ª Reunião Periódica do Tribunal do Júri da Comarca de Parauapebas, concluiu a leitura da sentença que condenou o PM Francisco Gledson da Conceição Souza, a 19 anos, e três meses de prisão, em regime inicialmente fechado, pelo assassinato da jovem itambeense Mikaely Steffany Ferraz Spínola, 22 anos, no dia 31 de agosto de 2016, no Bairro Rio Verde, em Parauapebas/Pará, por um disparo de arma de fogo.

A defesa do soldado sustentava que a jovem Mikaely teria cometido suicídio, fato desmentido pela perícia técnica do Instituto Renato Chaves.

Os jurados, por maioria de votos reconheceram que no dia 31 de agosto de 2016, a vítima Mikaely Steffany Ferraz foi atingida por disparo de arma de fogo, efetuado pelo réu Francisco Gledson da Conceição, causando a sua morte.

Os jurados a reconheceram também, por maioria de votos, a tese do Ministério Público, que apontou motivo fútil (Possessividade e ciúmes excessivo em relação à vítima), o crime cometido pelo militar, além do emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, em razão de o policial ter se utilizado de uma arma de fogo durante o homicídio.

A Magistrada fixou pena definitiva do sentenciado Francisco Gledson da Conceição Sousa, em 19 anos e 03 meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, pelo assassinato de Makaely. Gledson se encontra preso desde 07/10/2016.

Conforme comprovado nos autos, o réu se utilizava de sua condição de policial, bem como de sua arma para intimidar não só a vítima, como também outras pessoas, fatos esses que, aliados ao crime perpetrado, revelaram seu despreparo para o exercício do cargo público. Desta forma, a Magistrada decretou que Gledson deva ser impedido de continuar a desempenhar a função de policial militar, sob pena de causar prejuízo ainda maior à coletividade.

Após o julgamento, o sentenciado foi recolhido ao estabelecimento prisional para cumprimento de pena. // Com informações do Portal Zedudu

Não foi suicídio! Cabo PM é preso pelo assassinato da itambeense Mikaely

No dia 31 de agosto 2016, a jovem itambeense Mikaely Steffany Ferraz Spinola, 22 anos, foi encontrada morta na cidade de Parauapebas/Pará, na Rua Amazonas no bairro Rio Verde, em sua residência, vítima de um disparo de arma de fogo. Com ela, no momento do disparo, estava o Cabo PM Gleidson Maciel (foto), lotado no 23º Batalhão de Polícia Militar de Parauapebas.

Na época, o caso foi tratado como suposto suicídio, já que, conforme depoimento prestado pelo militar, a jovem havia lhe enviado uma mensagem, via celular, minutos antes do disparo dando conotação de suicídio.

No mesmo dia, a delegada Yanna Kaline W. de Azevedo, da Polícia Civil em Parauapebas, solicitou que o Centro de Perícias Científicas Renata Chaves realizasse perícia de local de crime com cadáver e provas foram colhidas na tentativa de averiguar a afirmação do Cabo PM.

Em laudo pormenorizado de 26 laudas assinado pelo perito Celso Bandeira de Sá, o perito afirma categoricamente que, após analisar todas as provas, a posição em que o corpo foi encontrado, e simular situações que podem ter provocado a morte de Mikaely, chegou a conclusão de “tratar-se de morte violenta, do tipo HOMICÍDIO, pela ação de instrumento perfurocontundente (projétil de arma de fogo), no local e nas circunstâncias descritas no laudo”.

Afirma ainda o laudo: a forma e localização da lesão observada no cadáver são consideradas atípicas para a caracterização de um suicídio. Para corroborar a conclusão que foi homicídio, o perito cita que:

  • Não havia sinais de arrombamento, ou de luta no imóvel;
  • Não havia bilhetes ou medicamentos que pudessem corroborar com a tese de suicídio cometido pela vítima;
  • As manchas de sangue na forma de projeções de alta energia na parede da cabeceira da cama e na forma de concentração impregnadas no lençol do colchão da cama sob a vítima indicam que ali foi o seu sítio de agressão;
  • O disparo foi efetuado de forma encostada na região clavicular à direita, com o lado inferior da borda do cano da arma ligeiramente descolado da pele, o que ocasionou a zona de chamuscamento ao redor da ferida e o formato ligeiramente elíptico da lesão;
  • A boca do cano da arma incidiu de forma oblíqua em relação ao eixo longitudinal do corpo naquela região anatômica, acompanhando o sentido do osso clavicular;
  • A posição final de alojamento do projétil no interior do corpo (região escapular à direita) descreve um trajeto descendente e de tendência anterior/posterior (entrada na região clavicular à direita e alojamento na região escapular à direita)

Quanto aos testes simulados de ergonomia da vítima e agressor, admitindo-se as hipóteses de suicídio e homicídio e com a discussão relatada, o perito instrui que:

  • A postura que a vítima teria que assumir com ambas as mãos , para produzir a lesão descrita, em caso de possível suicídio, revelaria um grau de dificuldade ergonômica extrema para a execução do movimento necessário;
  • A forma e localização da lesão observada no cadáver são consideradas atípicas para a caracterização de suicídio;
  • Sob a hipótese de homicídio, o agressor apresentava ergonomia compatível para posicionar a arma na posição (que provocaria os efeitos na lesão e o trajeto do projétil no corpo) e acionar o gatilho, sobretudo com a vítima com o tronco em elevação.

O laudo afirma, ainda, que o método de alvejamento do corpo utilizado pelo agressor, associado às características da lesão verificada, a ausência no local do instrumento que produziu tal ferida, determina a natureza da morte como violenta, do tipo HOMICÍDIO, em que houve emprego de instrumento perfurocontundente manuseado por, pelo menos, um atirador.

Resumindo, o perito, com base no que foi apresentado, admite a dinâmica parcial e provável em que: Mikaely Steffany Ferraz Spínola estava sobre a cama, com tronco em elevação, quando foi abordada pelo agressor e recebeu disparo de arma de fogo efetuada de forma encostada, produzindo a lesão já referida, em seguida desfaleceu ali e permaneceu naquela posição até a chegada do perito, produzindo assim as manchas de sangue por produção de alta energia na parede e por concentração sob o corpo, evidenciando o local da agressão, vindo a falecer em função da gravidade da lesão experimentada.

Com o laudo em mãos, a Polícia Civil do Pará, deu entrada no pedido de prisão preventiva do cabo PM Gleidson Maciel sob a alegação que o mesmo teria assassinado a jovem Mikaely. O militar, que havia solicitado férias logo depois do ocorrido e voltou a trabalhar no dia 1º de outubro, recebeu hoje (07) voz de prisão do delegado Gabriel Henrique Alves Costa, diretor da 27ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas e delegada Yanna Kaline W. de Azevedo (presidente do inquérito) ,  em cumprimento ao Mandado de Prisão expedido pelo juiz Líbio Araújo Moura, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Parauapebas.

O cabo PM foi preso no Quartel da PM de Parauapebas e, na hora da prisão, estava presente um representante da Corregedoria da Polícia Militar do Pará. (Informações site: zedudu)

Itapetinga: Polícia investiga caso de jovem atropelada; vítima em estado grave


Por Itapetinga Repórter 

77 98822 7743 (whatsapp)

A Polícia Civil de Itapetinga, no Sudoeste da Bahia, deu início as investigações de um caso de atropelamento, que poderá, no termino das investigações, se transformar em tentativa de homicídio. A vítima foi uma jovem de 20 anos, identificada como Kaleane Prates, violentamente atropelada por um carro de passeio, no começo da tarde desta terça-feira (13). O acidente foi por volta das 13h30, depois do Bairro Quintas do Sul, saída para Macarani, já no perímetro urbano da cidade.

 

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu a moça para o Hospital Cristo Redentor. Kaleane, moradora do citado bairro, sofreu vários ferimentos e foi transferida para o Hospital Geral de Vitória da Conquista em estado grave.

 

A família da moça e os amigos afirmam que a jovem foi vítima do próprio marido. O casal vivia em pé de guerra e as brigas eram constantes. “ Era uma tragêdia anunciada. A gente já esperava isso, infelizmente”, disse uma moradora, que pediu para não ser identificada na reportagem.

 

Suspeita-se que Kaleane pulou do carro para escapar do marido. Depois disso, ainda foi atropelada pelo carro dele. O homem ainda não foi localizado pela polícia.

 

Mesmo sendo uma área de sua responsabilidade, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) não havia registrado o caso até a publicação desta notícia.

 

A Polícia Civil já está fazendo o seu trabalho investigativo e espera contar, como sempre fez, com a colaboração de possíveis testemunhas. As informações podem ser repassadas diretamente aos investigadores e delegados através dos números 77 3262 1112 ou 98887 – 0197 (WhatsApp da Polícia Civil).

  Itapetinga: Policial militar tenta suicídio


Por Itapetinga Repórter 

77 98822 7743 (whatsapp)

Um cabo da Polícia Militar de Itapetinga, no Sudoeste da Bahia, foi socorrido e levado para o Hospital Cristo Redentor, no fim da tarde desta terça-feira (13), após tentar tirar a própria vida.

 

A tentativa de suicídio aconteceu na casa da vítima, no Bairro Primavera, depois que o militar tomou várias cartelas de ibuprofemo, torsilax e diazepan. São medicamentos usados em casos de inflamação, dor e depressão. Mas, quando ingeridos em grande quantidade podem levar a morte.

 

Imagens de Gean Correia Leite, 43 anos, recebendo atendimento no hospital viralizaram nas redes sociais. Em um vídeo, é possível ver o paciente com uma sonda no nariz, objeto usado para retirar a medicação ingerida. Ele não corre risco de morte.

 

Além de policial militar, lotado na 8ª Companhia Independente (Itapetinga), Gean Correia também é atleta e presidente da Liga Amadorista dos Desportos de Itapetinga-LADI.

 

Não há informações exatas sobre o que teria motivado a tentativa de suicídio. Gean, atualmente, estava afastado das funções da Polícia Militar. Há 3 anos ele sofreu um derrame, mas conseguiu superar, apesar de algumas sequelas. Entretanto, ele aparentava estar bem e feliz, inclusive, participou de várias corridas de rua em Itapetinga e região.

 

Familiares, amigos e colegas de farda de Gean estão na torcida para que ele se recupere o quanto antes.

 

Jovem de 18 anos é baleado em Itapetinga


Por Itapetinga Repórter 

77 98822 7743 (whatsapp)

Um suposto convite para tomar banho de rio quase custou a vida de um jovem de 18 anos, no fim da tarde desta terça-feira (13), em Itapetinga. Ele levou três tiros e está aos cuidados do Hospital Cristo Redentor.

 

O jovem disse que foi convidado por outro rapaz para tomar banho no rio, no Bairro Nova Itapetinga, mais precisamente na localidade conhecida como “Piaba”. Apesar do tempo ruim, ele aceitou. Lá, por motivo desconhecido, o mesmo jovem que havia lhe convidado puxou uma arma de fogo e atirou várias vezes em sua direção.

 

Segundo pessoas que moram próximo do local onde o crime aconteceu, José Nílson, “Gago” levou três tiros, sendo dois na barriga e um no braço. Ele foi levado para o hospital em um carro de passeio.

 

A Polícia Civil está investigando o caso. Até o momento ninguém foi preso.

Itapetinga: Jovem fica em estado grave após ser atropelada


Por Itapetinga Repórter 

77 98822 7743 (whatsapp)
Foto: reprodução/ Google Maps

 

Uma jovem de 20 anos foi atropelada por um carro de passeio na tarde desta terça-feira (13) em Itapetinga.

O acidente foi por volta das 13h30, depois do Bairro Quintas do Sul, saída para Macarani, já no perímetro urbano da cidade.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu a vítima para o Hospital Cristo Redentor. Kaleane Prates, moradora do citado bairro, sofreu vários ferimentos e será transferida para o Hospital Geral de Vitória da Conquista.

Ainda não há informações do condutor do carro nem como o atropelamento aconteceu.

 

Matéria atualizada

Itapetinga: Polícia investiga caso de jovem atropelada; vítima em estado grave

 

Especulado no PMDB, Imbassahy visita Pedro Tavares, presidente da legenda na Bahia


O deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) visitou nesta terça-feira (13) o presidente do PMDB na Bahia, deputado estadual Pedro Tavares, na Assembleia Legislativa a da Bahia (AL-BA).

Contatado pelo Bahia Notícias, o peemedebista disse que a “pauta foi demandas dos municípios, porque a gente vai votar junto”.

Questionado se no cardápio da reunião falaram sobre a possibilidade de o tucano ingressar na sigla, Tavares negou. “A gente também discutiu questões políticas eleitorais. Nada sobre mudança partidária”, contou. (BN)

Vaza documento interno da Sesab que alerta para mortes por gripe


Secretaria nega existência de surto da doença.

Um alerta epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) aos profissionais da área de saúde vazou nas redes sociais. Nele, consta que a Bahia registrou em janeiro e fevereiro de 2018 quatro casos de óbito por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo que dois deles foram causados pelo vírus da gripe (um para o vírus H1N1 e outro para o vírus H3N2).

Ao todo foram 27 casos de SRAG no estado neste início de ano. Em Salvador, constatou-se a presença dos vírus Influenza A H1N1, Influenza A H3N2, Influenza B e Vírus Sincicial Respiratório.

Na capital, um aluno da escola ACBEU Maple Bear foi diagnosticado com o H1N1 e a coordenação da escola enviou um comunicado aos responsáveis pelos alunos que procurem orientação médica aos primeiros sintomas da doença e que comunique a escola com brevidade. Em nota enviada pela assessoria de imprensa da unidade de ensino foi informado que a criança teria tido “contato” com vírus, mas não teria sido infectado por ele.

Procurado pelo CORREIO, o coordenador de Vigilância das Doenças Imunopreviníveis, Ramon Saavedra negou que haja um surto de gripe no estado. “Este documento foi somente para profissionais da área de saúde, não foi feito para alertar a população. Não há situação de surto”, falou o autor da nota técnica. Ele acrescentou que esta foi apenas uma medida de precaução e que o aumento de casos de gripe é esperado somente a partir do mês de abril.

 

Precaução
O documento observa que nos Estados Unidos, na temporada 2017-2018, houve antecipação do aparecimento do vírus da gripe. Comparando o fato com anos anteriores, isso pode ser sinal de um maior números de hospitalização e óbitos, principalmente de crianças, idosos e doentes crônicos.

O fato serviria de alerta para todos os países da América para a circulação do vírus do H3N2. Por precaução, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Bahia (DIVEP) orientou os profissionais de saúde a notificar todos os casos atendidos, internados e de óbito por gripe. (Correio)

Itarantim: Após morte da filha dentro de hospital, pai apedreja prefeitura


A prefeitura do município de Itarantim, no Sudoeste da Bahia, foi apedrejada na noite desta segunda-feira, 12 de março, por um pai indignado com a situação da saúde pública local.

A filha dele estava hospitalizada e acabou morrendo no hospital do município, gerando revolta na família e na população, de quase 30 mil habitantes.

O homem destruiu portas e janelas de vidro existentes na prefeitura. Ele deverá responder por dano ao patrimônio público.

Nas redes sociais, a indignação é grande. “Com um prefeito assim é melhor ficar sem governo. O povo tá cansado de tanta incompetência”, desabafou o morador André. “O que aconteceu foi ineficiência, porque esse secretário de saúde, não sabe o que passa dentro do hospital”, disse Nete, outra moradora.

O prefeito do município é Paulo Construção, eleito pelo DEM na eleição passada.

O Itapetinga Repórter entrou em contato com o setor de comunicação da prefeitura de Itarantim, mas ainda não teve respostas a respeito do ocorrido.

 

Bahia: Duas pessoas morrem após ingerir veneno achando que era bebida alcoólica


Um homem e uma mulher morreram depois de beberem veneno por engano durante um almoço familiar em Baianópolis. Conforme a polícia, as duas pessoas pegaram uma garrafa onde estava o produto de cor amarelada e ingeriram acreditando se tratar de uma bebida alcoólica. O produto, que estava na garrafa era um herbicida, produto químico utilizado na agricultura para o controle de ervas classificadas como daninhas, segundo testemunhas. O caso ocorreu no último sábado (10), no bairro Loteamento Vitória do município do oeste do estado. De acordo com o G1, as vítimas foram identificadas como Judite de Souza Gonzaga, de 62 anos, e Diêmison Ferreira Musquim, de 26. A polícia não soube informar qual era o grau de parentesco de Judite e Diêmison. Eles chegaram a ser socorridos para a Casa de Saúde de Baianópolis, mas não resistiram.