Vídeo: Vereador de Itapetinga tenta explicar cusparada na cara de morador


Foto: reprodução

Um vídeo do vereador Diego Queiroz Rodrigues dando uma cusparada no rosto do morador Moisés Prado, no pátio da câmara de vereadores de Itapetinga, ganhou as redes sociais, nesta sexta-feira (13), deixando a população extremamente indignada com o ocorrido.

O caso aconteceu na noite da última quarta-feira (11). A repercussão foi tão grande que o vereador utilizou seu blog pessoal para tentar justificar o que havia acontecido.

“Fui surpreendido por um cidadão, bastante descontrolado, de pré-nome “Moisés”, ligado ao grupo do prefeito Rodrigo Hagge, que começou a proferir uma série de palavras ofensivas, xingamentos e ameaças contra minha pessoa e meus familiares. O fato foi presenciado por assessores e pessoas que se encontravam no local”.

Em outro trecho da postagem, Diego se identifica como o único vereador de oposição da cidade, faz críticas a divulgação do vídeo, além de denúncias contra a presidente da casa, vereadora Naara Duarte.

“Assim, o único vereador de oposição da Câmara de Vereadores de Itapetinga, Diga Diga (PR), tem sofrido perseguições tanto por correligionários do prefeito quanto por parte da mídia do município. O Gabinete do Parlamentar do Vereador Diga Diga repudia a atitude da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Itapetinga pela veiculação de um vídeo editado e fora de contexto, tendo como única finalidade a depreciação da imagem do Vereador perante a comunidade”, finaliza a nota.

O trabalhador Moisés procurou o Complexo Policial de Itapetinga e registrou um Boletim de Ocorrência (B.0) contra o vereador. No documento, ele informa que o edil não gostou de ser criticado e durante o bate-boca recebeu uma cusparada em seu rosto, como mostra o vídeo.

Nos próximos dias, o vereador será intimado pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos, além de pessoas que testemunharam a confusão. Em junho do ano passado, ele já havia sido denunciado à polícia, por causa de uma acusação de agressão física, no Parque Poliesportivo da Lagoa, contra Cloves Silva Santos Filho, na época, secretário especial do prefeito Rodrigo Hagge.